Blog do Marcelo Sá

Justiça aceita denúncia contra enfermeira que simulou vacinar idoso

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público estadual contra a técnica de enfermagem que simulou vacinar um idoso em Niteroi, na região metropolitana. A profissional virou ré pelos crimes de peculato e infração de medida sanitária preventiva, pelos quais já havia sido também indiciada pela Polícia Civil.

O MP afirmou que a profissional de saúde tinha consciência do que fazia ao fingir aplicar a vacina contra a Covid, e desviou a dose do imunizante em proveito próprio ou alheio.

Em decisão desta segunda-feira, a Juiza Daniela Barboza de Souza negou, no entanto, o pedido de prisão preventiva a técnica de enfermagem e ela responderá em liberdade. A magistrada argumentou que se trata de ré primária, sem maus antecedentes e com endereço fixo, além de não representar risco para a ordem pública.

A profissional terá que seguir no entanto algumas medidas cautelares, como o comparecimento mensal ao juízo e a proibição de se ausentar do estado por mais de 15 dias, sem autorização judicial. Ela também está impedida de exercer função pública em campanhas de vacinação contra a covid-19.

O caso aconteceu no dia 12 deste mês, em um posto de vacinação drive thru no campus da Universidade Federal, e foi denunciado pela família do idoso de 90 anos, que registrou o momento da vacinação em vídeo.

A profissional chegou a espetar a seringa carregada no braço do paciente, mas em seguida a retirou sem pressionar o êmbolo para injetar o imunizante. Diante do episódio, a Secretaria Municipal de Saúde de Niterói demitiu a técnica de enfermagem e o idoso foi vacinado corretamente no mesmo dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *