Governo define diretrizes de operação do Orós e do Castanhão

O Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), definiu as diretrizes para a operação dos açudes Banabuiú, Orós e Castanhão, no período chuvoso de 2016.

 

Os açudes são monitorados e operados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (COGERH).

 

O presidente da COGERH, João Lúcio Farias, informa que medidas estão sendo tomadas sobre o Plano de Convivência com a Seca para aproveitar a água acumulada nos reservatórios.

 

“Nós vamos fazer duas operações mais emergenciais, no Açude Orós e no Açude Castanhão. Não vai ser só avaliação, neste momento vamos dar algumas diretrizes para que agente possa  neste momento fazendo operações nestes reservatórios para atender atender o abastecimento humano e atividades produtivas, principalmente na irrigação”, afirmou João Lúcio farias.

João Lúcio Farias informa que ações estão sendo trabalhadas ações para minimizar os efeitos da situação hídrica, porém, ainda é necessária uma conscientização das pessoas para o uso racional da água.

“Nós precisamos ainda continuar  trabalhando com muito cuidado com bom planejamento do uso da água pra que agente possa também atravessar esse ano. Nós temos que aonde é possível ainda melhorar a infra- estrutura hídrica, como é o caso da dessalinização da água, o caso do reuso, alguns reservatórios que temos ainda a construir, algumas adutoras que também são importantes para que agente possa levar nossa água através da adutora que economiza muita água quando você não a deixa exposta ao soool, mas é necessário uma mudança de comportamento com relação ao uso d água”, completou ele.

o Açude Orós está com 671.160.000 M³ ,34,60% de sua capacidade total e o Castanhão com 689.160.000 m³, 10,29% de sua capacidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *