Blog do Marcelo Sá

Registrando apenas secas fracas, Ceará teve chuvas de até 300 mm em maio

Em maio, apenas duas regiões cearenses registraram seca, de baixa intensidade: o Sertão Central e parte do Sudoeste do Estado. Apesar da irregularidade das chuvas, as precipitações registradas no mês apresentaram grande intensidade em alguns pontos, variando de 20 mm a 300 mm de chuva. As regiões com maior acúmulo se concentram na zona litorâneas, enquanto as de menores localizam-se na porção sudoeste do estado.

As informações são do Monitor de Secas, que utiliza informações da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), e foram divulgadas na noite desta quinta-feira, 18. O Monitor apontou que, de acordo com a precipitação mensal e nos acumulados dos últimos meses, houve um pequeno aumento da área sem registro de seca no Ceará. 

No Estado, a seca se apresenta com impactos de longo prazo, isso significa que seus efeitos dizem respeito a longos períodos de estiagem registrados em até dois anos atrás. Realidade se materializa em pastagens ou culturas não completamente recuperadas ou com leve dificuldade para atingir seu potencial máximo produtivo. O estudo considerou ainda que isto se comprova pelo pelo atual estado dos níveis dos maiores reservatórios do Ceará.

Recursos Hídricos

O Ceará detém, atualmente, 34,8% da capacidade de seus recursos hídricos, o equivalente a 5,15 bilhões de m³ de água. Até 18 de junho, 57 açudes haviam sangrado, tendo 25 ainda em estado de sangria. Outros 32 reservatórios registram volume acima de 90%. Por outro lado, os reservatórios Castanhão e Orós, importantes para o abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana, apresentam 16% e 27,8% de seus respectivos volumes máximos. Os dados são da plataforma de recursos hídricos da Funceme atualizados nesta quinta-feira,18, às 19 horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *