CriarCE/Secitece vai imprimir em 3D peças de segurança e proteção individual para hospitais

O CriarCE, projeto da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), entrou na operação contra o coronavírus. Em parceira com a Universidade Estadual do Ceará (Uece), Fundação Citinova, Instituto Atlântico e Idesco, está lançando o projeto “Inovação contra o Covid-19”. Usando máquinas 3D alocadas em seus espaços, podem imprimir peças de segurança de trabalho, de proteção Individual para profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus, além de protótipos de válvulas respiratórias e peças de reposição para maquinários que sejam requisitadas.

Neste trabalho, o CriarCE está unido também com a comunidade Maker, pessoas físicas que possuem impressoras 3D, CNC e/ou outros equipamentos de fabricação digital, com capacidade técnica para manuseá-las. Ao todo, são cerca de 10 instituições que estão juntas, disponibilizando seus equipamentos em prol dessa causa, como ICC Biolabs, Joy Fab Lab, Instituto Atlântico, Citinova, Idesco, Uece, entre outras.

O coordenador do CriarCE, Thiago Barros, explica que as impressoras 3D podem imprimir também peças de maior complexidade como, por exemplo, válvulas para ventiladores mecânicos e outras peças de reposição que possam ser geradas a partir das necessidades que se apresentem.

“O Estado está disponibilizando, através das universidades e órgãos de pesquisas, toda uma estrutura tecnológica que pode servir a profissionais de saúde que atuam em hospitais, públicos e privados, policlínicas, postos de saúde nessa hora crucial por que passa o Ceará, na luta contra coronavirus”, explica o secretário da Secitece, Inácio Arruda. “As universidades e entidades de pesquisa estão atuando numa grande rede de ajuda ao Estado, que vai desde a recuperação e produção, através das impressoras 3D, de equipamentos de proteção, como por exemplo, o suporte reutilizável de máscaras, à fabricação de álcool gel”, acrescentou.

“Nesse momento de crise, o mais importante a se fazer é unirmos força em prol da necessidade atual imposta pelo covid-19 no Estado”, diz a coordenadora de Inovação e empreendedorismo da Secitece, Gabriela Purcaru. “Nosso objetivo com esta iniciativa é utilizarmos nossa capacidade de produção através das maquinas 3D, não só as do Governo através do CriarCE/Secitece, mas de todo o Estado, sendo ela publica ou privada e juntos criarmos os acessórios que irão salvar vidas e minimizar o impacto do coronavirus no Ceará”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *