Três açudes sangram no Ceará.

Neste final de semana mais duas barragens sangraram no estado do Ceará. Depois de quatro anos, os açudes Trici, no município de Tauá e Colinas, em Quiterinaópolis atingiram a capacidade máxima e começaram a transbordar neste domingo, 24 de janeiro, de acordo com a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh). Pelo menos três açúdes já sangraram neste ano: Colina em Quiterianópoles, Trici em Tauá e caldeirões em Saboeiro. Em Quitarianópolis duas barragens romperam. na localidade de Bandarro e no Distrito de Alegre arrombaram provocando a sangria do Açúde Colina que há dez dias atrás estava com menos de 10% de sua capacidade.

O primeiro reservatório a atingir a capacidade máxima de armazenamento no Ceará este ano foi o açude Caldeirões, em Saboeiro, no Alto Jaguaribe. O sangramento ocorreu no último dia 19.

Confira o monitoramento dos açudes do Estado

Os 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), cuja capacidade total são 18,68 bilhões m³, apresenta volume de 2,25 bilhões m³ (12,07 %). Foram registrados aportes em 69 açudes, destacando-se os açudes Angicos, Aracoiaba, Araras, Arneiroz II, Ayres de Sousa, Banabuiú, Castanhão, Caxitoré, Edson Queiroz, Figueiredo, Frios, Jaburu I, Orós, Pedras Brancas, Pentecoste e Taquara. Estes aportes permitiram que os açudes Colina, Patos, Realejo e Santo Antônio de  Aracatiaçu deixassem o volume morto e que os açudes Parambu, São Domingos II, São José III, Tijuquinha e Trici deixassem de estar secos.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) houve chuvas em 222 postos pluviométricos  monitorados pela Fundação, destacando-se as chuvas  superiores a 84 mm, acumuladas em 24 horas: 108 mm (posto/município de Crato); 104 mm (posto Quiterianópolis, no município de Quiterianópolis); 99 mm (posto Lameiro, no município de Crato), 92 mm ( posto Sapucaia, no município de Aquiraz).

Atualmente, o volume de água das bacias está distribuído: Litoral (31,96% ), Alto Jaguaribe (27,67%), Coreaú (27,33%), Metropolitanas (21,16%), Serra da Ibiapaba (15,33%), Médio Jaguaribe (9,75%), Salgado (12,17%), Acaraú (9,10%), Banabuiú (3,20%), Sertões de Crateús (2,85%), Curu (2,76%) e Baixo Jaguaribe (0,25%).

Nos últimos sete dias, destaca-se o aporte no açude: Orós, Castanhão, Arneiroz II, Tucunduba e Itaúna. No ano de 2016, já foi registrado um aporte total de 78,7 milhões m³.

Para mais informações, visite o site: http://www.hidro.ce.gov.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *