Açude Orós tem aporte de 1.685.146 m³

As chuvas recentes no Ceará no inicio da semana contribuíram com aporte em 81 das 153 principais barragens. O Açude Orós,o segundo maior do estado teve aporte de 1.685.146m³. O reservatório vinha tendo um aporte mas com a grande quantidade de água que estava sendo liberada para o Castanhão e para a Região metropolitana de Fortaleza o aporte não chegou a representar aumento no volume hídrico.

Com a redução da vazão na última semana e com as chuvas dos últimos dias o orós voltou a registrar aumento no seu volume passando de 9,77% para 9,78% nesta segunda(13/3) e subiu para 9,84% nesta terça(14/3). Os dados são da COGERH e os números desta quarta-feira ainda não foram divulgados. A última vez que o Açude Orós registrou aumento no seu volume foi em Dezembro do ano passado.

Os 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), distribuídos em 12 bacias hidrográficas, cuja capacidade total são 18,64 bilhões m³, apresentam volume de 1,45 bilhão m³ (7,78%).

Atualmente, o volume de água das bacias está distribuído: Litoral (34,89%), Alto Jaguaribe (10,40%), Coreaú (37,83%), Metropolitanas (13,44%), Serra da Ibiapaba (12,85%), Médio Jaguaribe (5,06%), Salgado (12,17%), Acaraú (13,22%), Banabuiú (2,53%), Sertões de Crateús (1,68%), Curu (3,17%) e Baixo Jaguaribe (0,00%). Houve aumento do volume nas bacias do Litoral, Alto Jaguaribe, Coreaú, Metropolitanas, Serra da Ibiapaba, Médio Jaguaribe, Salgado, Acaraú, Banabuiú e Curu.

No ano de 2017 já foi registrado um aporte total de 371,18 milhões m³. No dia 14 de março, o aporte foi 43,0 milhões m³. Os açudes destaques que tiveram recarga foram: Araras, Ayres de Sousa, Umari, Itaúna e Castanhão. No total 81 açudes registraram aporte.

Os açudes Caldeirões, da bacia do Alto Jaguaribe, e Maranguapinho, das bacias Metropolitanas, estão sangrando.

(Marcelo Sá com informações da COGERH)