Reunião deve definir hoje(9/3) redução da vazão do Açude Orós

Acontece hoje em Limoeiro do Norte a Reunião de Operação Emergencial dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú. No encontro será discutida a vazão do Açúde Orós que desde Setembro de 2016 passou a transferir 16 mil litros de água por segundo para o Castanhão. Na reunião de hoje será tratado entre outros temas da redução na transferência de água para RMF.

No último dia 7 Comitê da Sub-bacia Hidrográfica (Csbh do Baixo Jaguaribe) destacou a preocupação com o baixo aporte que vem sendo registrado no açude Castanhão e a necessidade de implantação do racionamento de água na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Nas discussões em plenária, o Comitê em sua maioria se mostrou contrário ao aumento de transferência hídrica do Castanhão para a RMF, via Eixão das Águas, ficando acertado que o Colegiado defenderá, na Reunião de Operação Emergencial dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú que ocorre hoje, 9 de março, em Limoeiro do Norte, uma redução na transferência de água para RMF e o aumento da oferta de água para perenização do rio Jaguaribe, durante o período Chuvoso de 2017.

Já na bacia do Alto Jaguaribe, onde se insere o Açude Orós a preocupação é com o atual volume deste reservatório, hoje com 9,83%.

Espera-se que a COGERH atenda este pleito já que o volume total definido ano passado já foi liberado e o Orós se encontra hoje com 9,83%, portanto menos que os 10% acordado.

O Centro Sul teve um desvio negativo nas chuvas, e há uma preocupação de que os três principais reservatórios(Orós, Castanhão e banabuiú) não deverão ter uma recarga significativa neste inverno, como já informou a FUNCEME .

 Os 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), distribuídos em 12 bacias hidrográficas, cuja capacidade total são 18,64 bilhões m³, apresentam volume de 1,34 bilhão m³ (7,17%).

SITUAÇÃO HÍDRICA DO CEARÁ

Atualmente, o volume de água das bacias está distribuído: Litoral (32,72%), Alto Jaguaribe (10,37%), Coreaú (34,83%), Metropolitanas (12,10%), Serra da Ibiapaba (12,63%), Médio Jaguaribe 4,86%), Salgado (11,17%), Acaraú (10,84%), Banabuiú (2,10%), Sertões de Crateús (1,64%), Curu (2,42%) e Baixo Jaguaribe (0,00%). Houve aumento do volume nas bacias do Litoral, Coreaú, Metropolitanas, Serra da Ibiapaba, Médio Jaguaribe, Salgado e Acaraú, Banabuiú e Curu.

No ano de 2017 já foi registrado um aporte total de 261,43 milhões m³. No dia 8 de março, o aporte foi 17,5 milhões m³. Os açudes destaques que tiveram recarga foram: Araras, Tucunduba, Castanhão, Acaraú Mirim e Ayres de Sousa. No total 52 açudes registraram aporte.

Os açudes Caldeirões, da bacia do Alto Jaguaribe, e Maranguapinho, das bacias Metropolitanas, estão sangrando.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *