Encontro com Secretários discute projetos e medidas de convivência com a seca

Cerca de 310 pessoas, entre secretários de agricultura municipais, prefeitos, técnicos e convidados marcaram presença no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) para o Encontro com Secretários Municipais de Agricultura. O evento aconteceu nesta terça-feira (31)

O encontro aconteceu o dia todo e teve o objetivo de apresentar os principais programas voltados para os agricultores familiares do Estado e que são executados pela secretaria. Além de todo corpo técnico da SDA, estiveram presentes à solenidade o delegado federal do Desenvolvimento Agrário no Ceará José Rosilanio Magalhães Araújo, o presidente da Ematerce Antonio Amorim, o prefeito de Piquet Carneiro Bismarck Bezerra, representando a Aprece (Associação dos Municípios do Estado do Ceará), o superintendente do Banco do Nordeste Jorge Antônio Oliveira, o presidente do Instituto Agropolos do Ceará, Maximiliano Medeiros, o superintendente do Idace Eduardo Barbosa, Odálio Girão representando o presidente da Ceasa e o gerente executivo estadual do Banco do Brasil, Daniel Carneiro.

O município de Orós também este no evento representado pelo prefeito Simão Pedro e pelo secretário de Agricultura e Aquicultura José Henrique.

Parceria

Em vários municípios cearenses, o trabalho de parceria e troca de informações entre SDA e prefeituras já mostra muitos resultados. A secretária de Agricultura e Pesca do município de Acaraú, por exemplo, explica como isso funciona na região. “O encontro é fundamental para consolidar essa parceira entre Estado e municípios. Só assim fazemos uma gestão mais participativa e de resultados. Espero que isso se amplie sempre. Aqui em Acaraú, por exemplo, já temos esse acompanhamento técnico através do Garantia Safra, do Hora de Plantar e do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos”, disse a secretária. 

Uma das propostas apresentadas no Encontro de Secretários Municipais de Agricultura é a criação de um Plano Hídrico local com o objetivo de ter um diagnóstico mais preciso das demandas e infraestrutura hídricas de cada município

Com o objetivo de aperfeiçoar as políticas públicas para a convivência com a estiagem no semiárido, o Encontro de Secretários Municipais de Agricultura, realizado nesta terça-feira (31), no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), apresentou a proposta de criação de um Plano Hídrico Local.

O objetivo é realizar o diagnóstico do que cada município tem de poços profundos, cisternas, sistemas de abastecimento, açudes, programas da secretaria em execução, comunidades atendidas e de que forma são atendidas por essas obras de infraestrutura e ações dos governos municipal, estadual e federal.

Durante o encontro foi entregue um questionário para levantamento das informações sobre cada secretaria, quadro de servidores disponível, se dispõe de sistema de irrigação entre outras questões. “Como temos novos gestores, queremos ampliar essa parceria e o atendimento ao nosso público, o agricultor familiar. Foi muito proveitoso e conseguimos a adesão quase de 100% dos secretários, além da presença

de prefeitos, vereadores e lideranças em geral”, comemorou o secretário, que pretende em 2017 ampliar encontros com secretários e gestores dos municípios, visando incrementar o intercâmbio de informações e melhorar as políticas públicas na agricultura familiar. 

Parceria com a SDA fortalece programas no campo      

Programas como o Hora de Plantar e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) fazem parte das ações realizadas pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário para incentivar à agricultura familiar. A SDA em parceria com as secretarias municipais de Agricultura tem incentivado os produtores rurais familiares com o objetivo de incrementar as políticas e ações realizadas no campo.

Os produtores além de receberem incentivos através dos programas, também contam com técnicos para fornecer assistência técnica que ajuda no manejo do campo.

“Nós estamos trabalhando nesse momento as parcerias com o Governo do Ceará, através da SDA para reforçar e melhorar a agricultura no município do Crato. Estamos trabalhando o PAA, o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e outros pequenos projetos que fortaleçam a agricultura familiar”, comenta o secretário de agricultara do Crato Zio Célio.         

Novos projetos        

Em 10 anos de atendimento aos agricultores familiares, a SDA tem diversificado o foco de atuação, que vai desde programas com uso de novas tecnologias como os tanques de resfriamento e inseminação na área da Caprinocultura até acesso ao crédito para projetos com uso de energia renovável, irrigação por gotejamento e reuso de água cinza.

“Mesmo com a maior estiagem dos últimos 60 anos, conseguimos incrementar a produção de leite derivado da Ovinocaprinocultura no Sertão dos Inhamuns, Sertão Central, em mais de 25 municípios e estamos ampliando esse trabalho. Várias secretarias de desenvolvimento agrário como a recém-criada de Minas Gerais, vieram conhecer nossas experiências de convivência com o semiárido, porque somos referências em vários projetos como o Hora de Plantar (distribuição de sementes), Mandala, Cajucultura, Cisternas, São José, Paulo Freire entre outros”, destacou Márcio Peixoto, coordenador das Cadeias Produtivas da Pecuária da SDA.

Programas

Uma das coordenadorias a fazer a apresentação, pelo período da manhã, foi a da Cadeia Produtiva da Pecuária (Coape). De acordo com o coordenador Márcio Peixoto, o setor vem apresentando um bom crescimento nos últimos anos, o que passou de ser uma alternativa para se tornar um setor produtivo central no semiárido cearense. “Para que esses projetos produtivos possam se consolidar, precisamos do apoio dos novos prefeitos e secretários que assumem este ano. Já atendemos com o programa de inseminação artificial, de tanques de resfriamento ou assistência técnica na área da ovinocaprinocultura mais de 20 municípios. Podemos ampliar essa assistência da Ematerce, do Agropolos e dos próprios técnicos da SDA”, explicou Márcio Peixoto, que também destacou o trabalho desenvolvido através do Dia de Campo, onde se aplica técnicas de reserva alimentar animal com a palma forrageira, sorgo, feno e outros. 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *