Orós supera meta de vacinação antirrábica

O município de Orós não só atingiu como também superou a meta de vacinação antirrábica contra a raiva de cães e gatos. A meta era a vacinação de 2.576 cães vacinados e o município aplicou 2.917 doses, atingindo 113,24% de cobertura vacinal. Quanto aos gatos foram vacinados 1.210 animais. Os dados foram coletados junto ao SI-PNI – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações.

CEARÁ CUMPRE META

O Ceará cumpriu a meta de cobertura da campanha de vacinação contra a raiva, com 81,63% dos  1.244.747 cães vacinados e 1.016.028 doses da vacina antirrábica aplicadas. Foram também imunizados 462.672 gatos. Ao todo, 127 municípios já cumpriram a meta de cobertura. Os demais 57 municípios que aparecem no sistema do Programa Nacional de Imunizações (PNI) com cobertura abaixo de 80% devem continuar a vacinar ou, se estão vacinando, alimentar o sistema. Em 2015 a cobertura vacinal no Ceará superou a estimativa da população de cães no Estado e ficou em 101,89%, com a imunização de 1.140.728 animais. Também foram imunizados 517.473 gatos. A vacinação é a única forma de evitar que animais domésticos contraiam raiva e transmitam a doença para humanos.

A vacinação é a única forma de evitar que animais domésticos contraiam raiva e transmitam a doença para humanos.               

A raiva é uma doença viral que pode ser transmitida ao homem por mordida, lambida ou arranhão de um animal infectado. A taxa de letalidade entre humanos é próxima de 100%. Em média, ocorrem 30 mil agressões de animais a humanos a cada ano, 2,5 mil por mês e 94 por dia. Além da vacinação dos animais domésticos, as secretarias de saúde dos municípios devem ser acionadas para capturar os animais de rua que podem portar a doença. Nas cidades, a presença de morcegos deve ser notificada aos departamentos de zoonoses. De janeiro a setembro deste ano, o diagnóstico laboratorial de 39 casos de raiva animal identificou 32 casos em animais silvestres – 28 em morcegos em área urbana, três em raposas e um em soim – que podem infectar animais domésticos, como cães e gatos.   

O Brasil vem desde 1990 reduzindo, significativamente, o número de casos de raiva humana transmitidas por cães e gatos, resultado, entre outras ações, do sucesso das campanhas de vacinação antirrábica animal. O país está próximo à eliminação da doença causada por vírus canino. Os casos recentes que vem ocorrendo são em sua maioria devido a agressões por animais silvestres, incluindo morcegos, ou por animais domésticos que tiveram contato com animais silvestres infectados com a raiva. Em 2015, foram registrados dois casos de raiva em humanos em todo o país, um em Mato Grosso do Sul e outro na Paraíba. Neste ano, houve um caso registrado em Roraima e outro no Ceará, transmitida por morcego.

CAC – C

As obras do Cinturão das Águas do Ceará(CAC), a principal obra de segurança hídrica do Ceará, receberam repasse de R$ 150 milhões através do Ministério da Integração Nacional.

O pagamento ocorre após empenho da Bancada do Ceará, junto a Secretaria de Governo e com a contribuição direta do Ministro Helder Barbalho da Integração Nacional , com a sua sensibilidade com a emergência hídrica do Ceará.

A verba será utilizada para concluir o trecho 1 do Cinturão das Águas e foi liberada pelo Governo Federal através de empenho de emenda impositiva que é um sistema de apresentação de emenda coletiva , ou seja da bancada de deputados que representam o Ceará no Congresso Nacional. Com a liberação o governo do estado poderá acelerar a obra que é uma das alternativas para trazer segurança hídrica ao estado e assim evitar o “colapso” hídrico.

O ceará esta entrando no 6º ano seguido de seca e ainda não há uma previsão sobre a próxima quadra invernosa e a chegada das águas do São Francisco no estado é a principal alternativa para que o Ceará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *