Filme a Botija de Ouro conta história de lenda Oroense.

Era uma vez uma menina que morava na capital e retornou a Orós para o enterro de sua vó. Após a avó aparecer em um sonho falando o local onde está enterrada uma botija, a garota então passa a transitar entre o mundo real e o mundo dos mortos. Esta é a história do Filme A Botija de Ouro que começou a ser filmado em Orós.

Lendas e mitos são muito comuns no folclore brasileiro que vão passando de geração em geração alimentando a imaginação das pessoas. A fantasia acaba se fundindo aos acontecimentos reais ou sobrenaturais criando uma série de histórias que vão passando de geração em geração. No Brasil são muitas as lendas e mitos que alimentam o imaginário popular. Em Orós algumas destas lendas e mitos inspiraram o estudante  de Cinema e Audiovisual Leandro Bezerra que em sua primeira visita a cidade acabou conhecendo algumas destas lendas locais.  O filme que começou a ser rodado nesta semana surgiu de uma conversa com uma amiga que lhe apresentou uma série de histórias misteriosas do folclore oroense o que o motivou a filmar um documentário que acabou se transformando em filme depois de conhecer inúmeros mitos locais. Entre as histórias contadas está a da Botija de Ouro, lenda conhecida em diversas regiões do Brasil e que também faz parte do folclore de nossa cidade.  Diz a lenda que a botija é um baú repleto de Ouro que fica escondido em algum lugar e que a sua localização é contada em sonho por algum parente já morto. Algumas lendas contam que a botija além de riqueza traz para quem a encontrar alguma maldição para quem se atrever a encontrá-la. Aqui na região também é muito comum o mito de que a melhor maneira de encontrar uma botija é no fim de um arco íris.

O Filme a Botija de Ouro será filmado no mês de Dezembro em Orós e será apresentado por Leandro Bezerra como trabalho de conclusão do curso de cinema e audiovisual na UFC em Março, e depois será exibido aqui na cidade de Orós. Após a exibição aqui na cidade(que também é um personagem do filme) e a apresentação a banca na faculdade o filme será lançado em festivais. A idéia do filme nasceu como um documentário e depois acabou se transformando em filme e devido as muitas histórias colhidas no período de pesquisa o desejo de Leandro Bezerra é que as lendas locais oroenses se transformem no projeto de uma série de TV.

Não é difícil imaginar que em tempos antigos quando não existiam bancos pessoas que conseguissem juntar uma grande quantidade em dinheiro por egoísmo ou “cuidado excessivo” ou ainda por medo de invasores ou bandoleiros acabariam por enterrar o seus tesouros, levando para o túmulo os segredo de sua localização em caso de morte repentina.  A verdade é que as lendas e mitos resistem ao tempo e independente de serem verdadeiras ou fantasiosas se transformaram  num elemento imprescindível da nossa cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *