Agenor Neto fala na Assembleia sobre redução do nível do Açude Orós

O deputado Agenor Neto (PMDB) defendeu, no primeiro expediente da sessão plenária dessa quinta-feira (17/11), o protesto de produtores rurais do município de Orós denunciando o esvaziamento do açude que abastece a região.

“Falei muitas vezes sobre campanhas educativas para a população acerca do uso consciente da água. O tempo passou e nada foi feito. Lembro aqui que essa luta não é de uma região, é de todos os estados do Nordeste”, observou. De acordo com o parlamentar, essa problemática tem mais de cinco anos, sem que ocorra uma ação que verdadeiramente amenizasse a situação.

Agenor Neto defendeu uma atenção maior por parte do Governo aos pequenos produtores rurais, pois a grande maioria precisou de empréstimos de bancos e agora não consegue produzir, pela falta de água. “Precisamos acolher esses pescadores e agricultores de todo o Estado. Não podemos assistir a tudo e nada fazer. Como eles vão pagar as parcelas do empréstimo?”, questionou.

O deputado acrescentou que, a cada 24h, o açude do Orós diminui o seu nível em 4cm, atingindo fortemente a economia de vários municípios. “Orós tinha uma renda de R$ 3,5 milhões por mês, com pequenos produtores. Esse valor caiu para R$ 500 mil”, lamentou.

O parlamentar manifestou também sua preocupação com a paralisação das obras na transposição do rio São Francisco. Lembrou ainda da comissão especial da Casa para acompanhar essas obras, com o deputado Carlos Matos como presidente. “Sexta teremos reunião com deputados federais, senadores e representantes do Dnocs. Sabemos que essas águas não chegarão a tempo, em virtude da questão da Lava Jato, então apelamos ao Governo Federal para que entregue ao Exército a execução da obra”, sugeriu.

Fonte AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *