Cinturão das Águas pode sofrer atrasos por atraso no repasse de verbas

A obra do Cinturão das Águas do Ceará(CAC), poderá sofrer retardamentos nos próximos meses por conta do atraso de repasses do Governo Federal.  A informação é do Blog Egídio Serpa (Diário do Nordeste). Segundo postagem do Blog, cerca de 600 trabalhadores poderão ser demitidos no final deste mês por conta do atraso nos referidos repasses.  A empresa responsável pela execução da obra vem sendo prejudicada e o cronograma poderá sofrer atrasos já que o Governo do Estado tem dificuldade par arcar sozinho as obras do Cinturão das Águas.

Lembrando que a obra será fundamental para garantir segurança hídrica ao estado que entrou num momento crítico neste ano de 2016, estando hoje (22/6) apenas com 12,4% de sua capacidade hídrica total.

Com o atraso  dificilmente as águas do São Francisco chegariam ao nosso estado através do CAC, hoje uma das alternativas pensadas para combater a escassez de água no Ceará.

A grande esperança é que tenhamos um bom inverno em 2017, mas se esta previsão não se confirmar a transposição do São Francisco será a grande solução para abastecer o Ceará. O Castanhão (maior reservatório do estado e que receberá reposição através do Açude Orós ainda neste ano) poderá receber as águas do São Francisco através do CAC ou do Rio Salgado, que será a principal alternativa caso as obras do Cinturão das Águas sofre mais este revés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *