Ceará registra nono mês seguido de queda nas mortes violentas

Pelo nono mês seguido, o Ceará registra queda nos índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Em maio, os homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios caíram 11,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Desde agosto do ano passado que as quedas são consecutivas. Os dados foram apresentados pelo governador Camilo Santana e pela vice-governadora Izolda Cela, nesta terça-feira (7), na reunião do Programa “Em Defesa da Vida”, com a cúpula da segurança pública do Estado, na sede da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS)

O governador destacou o esforço de todas as forças da segurança para a manutenção da tendência de queda mesmo em um período complicado. “Temos um desafio muito grande nesse momento, por conta do enfrentamento ao problema no sistema penitenciário, que exige a presença das forças especiais da segurança pública”, frisou, lembrando que maio é o nono mês seguido de redução nos CVLIs. “Isso é fruto da integração cada vez maior de todas as áreas”, emendou.

A redução é quase o dobro da meta estabelecida pelo Programa Em Defesa da Vida, que é de 6%, e mais que o dobro da meta nacional de 5%. Em números absolutos, o Estado reduziu de 323 casos, em maio de 2015, para 285, no mesmo mês deste ano. Foram salvas 38 vidas no período.

Em Fortaleza, no mês passado, a diminuição foi ainda mais expressiva: – 35,6%. A Capital passou de 132 vítimas para 85. O bom resultado também se estendeu à Região Metropolitana de Fortaleza, com uma redução de 10,3%, caindo de 68 para 61 casos. O Interior Norte teve alta no número de vítimas, passando de 52 para 59 vítimas (13,5%). Já o aumento no Interior Sul foi de 12,7%, indo de 71 para 80 CVLIs.

Recuperação na RMF e interiorização

Camilo Santana ressaltou o trabalho de recuperação na Região Metropolitana de Fortaleza, que chegou a apresentar forte alta nas mortes em março, zerou a contagem em abril, e apresentou queda em maio. A intensificação das ações de inteligência e ostensivas e a incorporação do comando das operações na RMF para a Capital contribuíram para a retomada.

Já as demais áreas do Estado vão ganhar incremento com a atuação do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e o reforço de efetivo, com a formatura de 763 delegados, inspetores e escrivães da Polícia Civil, de 2.323 oficiais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, e a realização de concurso para 4.200 novos policiais até 2018.

O titular da SSPDS, Delci Teixeira, aponta que o momento não é de comemoração. Ele ressaltou o trabalho de inteligência realizado na Região Sul, que acabou por desarticular, nesta terça-feira (7), quadrilha de sete integrantes na área jaguaribana, responsável por várias mortes na região. “Acredito que agora teremos uma certa tranquilidade no Sul”, disse Delci, frisando que a operação especial ainda está em andamento.

Acumulado do ano

 

Os cinco primeiros meses de 2016 apresentaram redução de 13,8% nos casos de mortes violentas, caindo de 1.735, em 2015, para 1.495 vítimas no Ceará. No período, são 240 vidas salvas. Já a Capital teve baixa de 37,9%, passando de 713 casos no ano passado para 443 este ano. O Interior Norte registrou queda de 3,6%, indo de 281 para 271 vítimas. No Interior Sul, foram 398 CVLIs em 2015 e 396 em 2016, uma queda de 0,5%. A Região Metropolitana é o único território que teve alta (12,2%), com números absolutos de 343 e 385 ocorrências de janeiro a abril de 2015 e 2016, respectivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *